top of page
Sem nome (1820 x 502 px) (1820 x 701 px) (1820 x 804 px) (1820 x 1046 px) (1817 x 1232 px)

Se deseja mais detalhes sobre esse assunto, fique à vontade para nos enviar uma mensagem.

QR CODE Jair Rabelo.png


Antes de qualquer coisa, solicite a matrícula do imóvel ao vendedor!





Uma pessoa mal-intencionada pode se apresentar como proprietária de um imóvel alheio e enganar um interessado desavisado na compra e venda do bem.


Após o desenrolar de um processo criminal, a ação penal pode ser julgada procedente, o estelionatário pode ser condenado e preso, mas isso não garante que o comprador enganado seja ressarcido. Em casos como este, é comum que o valor recebido pelo criminoso como sinal do negócio não permaneça por muito tempo em suas mãos. Os estelionatários nesses casos frequentemente esvaziam suas contas bancárias e transferem seus ativos para terceiros, utilizando táticas enganosas para ocultar seu verdadeiro patrimônio.


Nesse contexto, surgem as dúvidas. Se o comprador tiver chances de conseguir seu dinheiro de volta, como e quando isso ocorrerá?


Portanto, é importante estar atento a possíveis fraudes na venda de imóveis, que muitas vezes começam com anúncios na internet oferecendo chácaras, sítios ou terrenos em áreas mais afastadas. Os criminosos costumam se aproveitar de imóveis de veraneio, que não são frequentemente visitados pelos proprietários. Eles marcam uma visita com possíveis compradores, se passando pelo proprietário e recebendo pagamentos indevidos.


Por isso, é recomendável desconfiar de vendas com preços excessivamente abaixo do mercado, bem como de vendedores que aceitam qualquer forma de pagamento, recebendo veículos de entrada e longos parcelamentos à preço de aluguel.

Para evitar cair no golpe, é importante exigir a matrícula do imóvel e os documentos do vendedor antes de iniciar as negociações. Recomenda-se ainda verificar a autenticidade da matrícula no Cartório de Registro de Imóveis, pois, o documento apresentado pode ser falso.


A matrícula é um documento de extrema importância para quem está comprando um imóvel. É como se fosse a certidão de nascimento do imóvel, e contém todos os registros pelos quais ele passou, incluindo os de titularidade. Por meio da matrícula, é possível saber o nome e a qualificação do real proprietário do imóvel, além de informações sobre possíveis ônus e gravames que possam existir sobre ele.


Portanto, é fundamental que, antes de fechar qualquer negócio, o comprador exija a apresentação da matrícula e verifique se o nome do vendedor coincide com o que consta no documento, para evitar possíveis irregularidades.


Para evitar cair em golpes imobiliários, é essencial fazer a due diligence, ou auditoria imobiliária, antes de fechar qualquer negócio. Contratando um advogado especialista em imóveis você poderá identificar possíveis irregularidades na documentação e verificar a autenticidade dos documentos apresentados pelo vendedor.


Não arrisque perder todo o seu dinheiro suado em um negócio fraudulento. Invista na segurança de sua compra imobiliária e faça uma auditoria completa com um advogado de confiança. Lembre-se: a prevenção é sempre a melhor opção.

Comments


bottom of page